Emicida, Rael, Capicua & Valete – Língua Franca

Compartilhe o MB!

Depois de explorar ritmos africanos no disco Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa… (2015), e ser nomeado ao Grammy Latino, Emicida se junta com Rael e com os portugueses Capicua e Valete para lançar nesta terça-feira (25), o disco intitulado Língua Franca. O título do álbum vem tanto da franqueza do rap e como ele se tornou a voz da periferia pelo mundo, quanto a língua que um grupo multilíngue adota para que todos consigam se comunicar. O projeto produzido por Kassin, Nave e Fred Ferreira (Banda do Mar), foi pensado a partir de um questionamento de Emicida e seu irmão Fióti, da falta de conexão da cena rap de países lusófonos.
Com ritmos diversos que misturam o hip-hop com música afro-brasileira, funk, soul e até elementos de música eletrônica, os rappers abordam em suas rimas, os problemas sociais que atingem tanto o Brasil quanto Portugal.

Faixa a Faixa
clique em “+” para ver mais

(A)Tensão!
Com um jogo de palavras no título, a canção reflete e alerta ao ouvinte, sobre os problemas sociais e políticos, além do conservadorismo que atinge os dois países.”

Gênios Invisíveis
A canção aborda a trajetória de sucesso de cada rapper ao transmitir sua mensagem pelo mundo.”

AFROdite
Em mais um jogo de palavras no título, a canção exalta a magnitude das mulheres africanas, comparando-as com Afrodite, a deusa do amor.”

Egotrip
Canção que aborda a ascensão do rap na cultura contemporânea, depois de ter sido censurada durante muito tempo.”

A Chapa é Quente!
Segundo single do disco, é interpretada apenas pelos brasileiros Emicida e Rael e traz a sonoridade característica do funk brasileiro.”

Medo de Voo
Canção que mais se aproxima do pop, aborda a necessidade do distanciamento existencial.”

Vivendo Com a Morte
Interpretada por Rael e Capicua, a faixa faz críticas e denuncia as dificuldades enfrentadas pela população que vive nas periferias, onde são vítimas das arbitrariedades da polícia.”

Amigos
Última faixa e primeiro single do disco, serve como uma autobiografia dos quatro rappers, onde cada um dos intérpretes descrevem a importância da música, e como ela mudou suas vidas.”

 

 

Deixe seu comentário!
Emicida, Rael, Capicua & Valete – Língua Franca
4.6

Compartilhe o MB!

shares
Inline
Inline