6 discos lançados em julho de 2017 que você deveria ouvir

Compartilhe o MB!

Mais um mês chega ao fim. Já passamos da metade do ano de 2017 e como sempre fazemos, apresentamos uma lista com os lançamentos mais interessante na música brasileira em julho e que você deveria ouvir. A lista deste mês, aborda diversos gêneros e algumas estreias. Você encontra todos os artistas da lista, em nossa playlist no Spotify. Confira e ouça!

1. Mawu – Chamamento

Mawu, projeto liderado pelo músico Eduardo Camargo em parceria com Guilherme Giraldi, Charles Tixier, Maurício Orsolini e Igor Caracas, lança pelo selo RISCO, o disco de estreia intitulado Chamamento. Com 11 faixas, o disco explora os ritmos brasileiros com raízes africanas, o samba, passeando também pelo experimentalismo. Além disso, a guitarra é um elemento marcante no trabalho. Gravado em 3 semanas, Chamamento é um registro versátil, contemporâneo e um dos melhores lançamentos do ano.

 

2. Juliana Sinimbú – Sobre Amor e Outras Viagens

A cantora paraense Juliana Sinimbú, lança o segundo álbum da carreira intitulado Sobre Amor e Outras Viagens. O disco totalmente autoral conta com 10 faixas que foram gravadas e masterizadas em casa. Produzido pela cantora em parceria com Arthur Kunz, o disco apresenta em suas composições, o amor como tema central, acompanhadas de um pop fresco. Enquanto o antecessor UNA, apresentava uma sonoridade de caráter regional, o novo trabalho se mostra completo.

Leia Também:  Os 10 melhores clipes de agosto de 2018

 

 

3. Letrux – Letrux em Noite de Climão

Após quase 10 anos com o Letuce, a atriz, cantora e escritora Letícia Novaes, lança o primeiro disco solo intitulado Letrux em Noite de Climão, distribuído pela Joia Moderna. O álbum produzido pela cantora em parceria de Natália Carrera e Arthur Braganti, apresenta uma estética diferente dos álbuns lançados pelo Letuce. A  carioca traz uma sonoridade dançante e noturna, carregada de guitarras e sintetizadores e de composições que são entoadas de modo teatral.

 

 

4. Matheus Fleming – O Estado das Coisas

O Estado das Coisas é o álbum de estreia do ex-integrante da banda Camêra, Matheus Fleming. O disco surgiu de modo totalmente autoral: foi composto, gravado, mixado e masterizado por Matheus. Além disso, o músico assina também a arte da capa. O disco com 8 faixas, lançado através do selo independente Quente, traz uma sonoridade desacelerada e despretensiosa, mostrando também um contraponto ao título, que remete a uma atualidade conectada.

 

 

5. Johnny Hooker – Coração

O cantor recifense Johnny Hooker, lança o segundo disco intitulado Coração. O trabalho sucede o aclamado Eu vou fazer uma macumba pra te amarrar, maldito!, lançado em 2015. Com 11 faixas, o álbum produzido por Léo D., conta com as participações especiais de Liniker e Gaby Amarantos. Além disso, o design da capa é assinada por Filipe Catto, com arte de Alma Negrot. O disco em sua essência traz o renascimento do cantor depois do sofrimento retratado no álbum anterior

Leia Também:  nana lança “Copacabana”, primeiro single do novo álbum

 

 

6. Otto – Ottomatopeia

O cantor e compositor pernambucano Otto, lança o álbum intitulado Ottomatopeia, depois de cinco anos de hiato. O sucessor de The Moon 1111 contou com a produção de Pupillo (Nação Zumbi) e com participações especiais de  Céu, Roberta Miranda, Zé Renato e Andreas Kisser. Em um álbum com sonoridade mais solar, o cantor traz em suas composições, o amor como tema central, entoadas de forma original e visceral.

Deixe seu comentário!

Compartilhe o MB!

shares
Inline
Inline