Nana lança seu segundo disco, “CMG-NGM-PDE”

Compartilhe o MB!

A cantora baiana nana lançou nesta sexta-feira (13), o seu novo disco intitulado CMG-NGM-PDE que sucede o disco Pequenas Margaridas (2013) e o EP Berli(m)possível (2015), dois trabalhos totalmente autorais e com produção caseira. O novo disco conta com a produção de Habacuque Lima e mixagem de Diogo Strauz e foi gravado no Trampolim Estúdio, em São Paulo. Para a divulgação do álbum, a artista lançou o clipe da canção que dá título ao álbum, todo gravado em Berlim, e dirigido pela brasileira Harebell Suzuki.

Nana escolheu para o título do disco, o nome de uma planta conhecida como Comigo-Ninguém-Pode, que tem a fama de proteger do mau olhado e de trazer boas energias, o que reflete muito na sonoridade do trabalho. “Inicialmente, ‘Comigo-Ninguém-Pode’ era o nome de uma música do álbum, que acabou entrando no disco com grafia diferente. Na época, eu tinha acabado de me mudar pra Berlim e comprei uma comigo-ninguém-pode (planta), então andava fascinada com a ideia de proteção que o nome passava, a força do amuleto. Um dia digitei rápido CMG-NGM-PDE em ‘internetês’ e na hora eu decidi que meu novo disco ia se chamar assim, porque era a culminação de tudo que eu estava planejando, e tinha a ver com o momento mais forte, de me sentir dona do próprio nariz.”, explica a cantora de 26 anos.

Leia Também:  Johnny Hooker - Coração

Em CMG-NGM-PDE, a sonoridade confiante e firme tem seu lugar. Na faixa-título por exemplo, a artista mostra como está mais forte e independente, tanto como compositora, quanto sonoramente. Isso não impede de que canções ingênuas como Gato é Crime, Denuncie e melancólicas como Caoutchouc (que conta com a participação de Felipe S), apareçam no novo trabalho. A artista também traz elementos da música brasileira, seja na sonoridade como na bossa W.O. ou nas referências nos singles CopacabanaMenino Carioca e na faixa Independência ou Morte.

Leia Também: Entrevista: nana conta o que está por vir em “CMG-NGM-PDE”

 

Deixe seu comentário!
CMG-NGM-PDE - Nana
4.3
Em CMG-NGM-PDE, a artista mostra como está mais forte e independente, tanto como compositora, quanto sonoramente. Isso não impede de que canções ingênuas e melancólicas, apareçam no novo trabalho. A artista também traz elementos da música brasileira, seja na sonoridade nas referências.

Compartilhe o MB!

shares
Inline
Inline