Os 10 posts mais lidos no MultimodoBR em 2017

Compartilhe o MB!

Estamos chegando a mais um fim de ano, e já estamos preparando o nosso especial de melhores de 2017. Mas enquanto isso, que tal rever as publicações mais populares do blog? Reunimos aqui os 10 posts mais lidos no MultimodoBR em 2017.

 

10º Maglore se reinventa em “Todas as Bandeiras”

Maglore com nova formação desde o começo do ano, está de volta com o quarto álbum do grupo, intitulado Todas as Bandeiras. Com 10 faixas, o registro apresenta uma evolução sonora da banda, trazendo elementos mais populares, com fortes influências do rock psicodélico e da música popular brasileira dos anos 1970 e 1980.

 

9º Cantor Siso fala sobre o lançamento do álbum “Saturno Casa 4”

O cantor mineiro Siso, pisou no palco pela primeira vez aos 10 e mergulhou no circuito independente da capital mineira na adolescência. No ano passado lançou Terceiro Molar, um EP, que levou o cantor a ser considerado um dos 20 artistas mais promissores do cenário musical brasileiro. O MB conversou com o cantor que lançou este o seu primeiro álbum cheio.

 

8º 5 cantoras que mostram o poder da mulher

Com letras que falam sobre representatividade e empoderamento feminino, as cantoras brasileiras vem dominando e revolucionando os padrões. Para comemorar o Dia Internacional da Mulher, preparamos uma lista com cinco cantoras brasileiras, que fazem a diferença na música com atitude e originalidade.

 

7º 10 canções que você não sabia que eram covers

Muitas vezes, artistas e grupos regravam canções para homenagear intérpretes e/ou compositores. Porém muitos desses covers acabam fazendo mais sucesso que suas versões originais. Pensando nisso, o MultimodoBR, preparou uma lista com 10 performances que você provavelmente não sabia que eram versões.

 

6º 4 canções brasileiras que foram sampleadas por artistas internacionais

É muito comum no mundo da música atual, encontrar canções que contenham em sua produção os samples. Alguns acreditam ser apenas uma homenagem, enquanto outros consideram ser plágio. Pensando nisso, o MB preparou uma lista com canções brasileiras que foram referenciadas por artistas internacionais e a história por trás da utilização desses samples.

 

5º Biltre lança o descontraído “Nosso Amor Vai Dançar

Um dos principais nomes da cena independente do Rio de Janeiro, o grupo Biltre, lançou este ano, o segundo disco intitulado Nosso Amor Vai Dançar. Com 8 faixas, o álbum apresenta um pop contemporâneo leve, e com o uso de sintetizadores, remete à sonoridades oitentistas, como já foi apresentado nas canções já divulgadas. Além disso, as letras fáceis e descontraídas fazem o trabalho ser uma obra otimista.

 

4º Descubra: Geo

Geo lançou este ano o primeiro EP com 5 faixas que sintetiza a identidade e proposta da artista. Em suas composições fortes e diretas, a artista aborda suas experiências pessoais retratando questões como o machismo e relacionamentos abusivos. Com elementos da música eletrônica e do R&B, o trabalho da cantora segue o conceito do Pop Triste, com canções recheadas de sintetizadores.

 

3º Entrevista com Charly Coombes: música brasileira, carreira e novo disco

O multi-instrumentista, cantor e compositor Charly Coombes, radicado no Brasil desde 2014, foi tecladista do 22-20s por mais de uma década e acompanhou a banda do irmão em algumas turnês antes de arriscar na carreira solo. Este ano lançou terceiro álbum intitulado Run. Conversamos com o músico, sobre suas experiências no Brasil, sobre a carreira e também do novo disco.

 

2º O Outro Lugar de Tetê Espíndola

Tetê Espíndola, está de volta. Depois de três anos em hiato, a cantora sul mato-grossense lança seu décimo oitavo álbum de inéditas. Outro Lugar, conta com 12 faixas, sendo que a maioria foi composta por Tetê, no período de 1973 a 2013. Apesar da grande distância temporal entre elas, as canções soam muito lineares, como se tivessem sido escritas na mesma época e na mesma ordem em que elas foram apresentadas.

 

1º Nana conta o que está por vir em “CMG-NGM-PDE”

Ananda Lima, conhecida por nana está de volta. Depois dos elogiados Pequenas Margaridas e Berl(im)possível, a cantora e compositora de 26 anos, que atualmente mora em Berlim, está prestas a lançar o CMG-NGM-PDE, seu novo disco. Conversamos com ela sobre suas experiências, da reconexão com o Brasil e do que está por vir com o novo álbum.

Deixe seu comentário!

Compartilhe o MB!

shares
Inline
Inline