Os 10 Melhores EPs de 2017

Compartilhe o MB!

No penúltimo Melhores de 2017, o MultimodoBR preparou uma lista com os 10 melhores EPs brasileiros lançados em 2017. Qual é o seu EP favorito de 2017? Deixe seu comentário!

Leia Também:  As 20 melhores capas de discos lançados em 2017
Leia Também:  Os 20 Melhores Clipes de 2017
Leia Também:  As 100 melhores músicas de 2017
Leia Também:  Os 50 Melhores Discos de 2017

10º Pessoas Que Eu Conheço – Uma Carta de Amor Para SEGA Vol. II

Pessoas Que Eu Conheço, um projeto de Lucas de Paiva, lançou este ano o intitulado Uma Carta de Amor Para Sega Vol. 2. O EP com 5 faixas, traz em seu título uma homenagem ao saudoso console de jogos da SEGA. Em cada faixa é possível observar a essência da eletrônica experimental e elementos da vaporwave, o que faz com que a sonoridade, crie um sentimento de nostalgia por quem já teve algum tipo de contato com videogames na infância.

9º Alternadores – Wanderlust

O trio paraibano de rock eletrônico, Alternadores, formado por Carlos Eduardo Batista (Bidu), Igor Gadelha (Pepeu Guzman) e Gustavo Pozzobon lançou este ano o terceiro EP intitulado Wanderlust. O novo trabalho sucede os EPs Beta (2014) e Malverde (2015). Produzido inteiramente pelos integrantes do grupo, o trabalho traz sonoridades instáveis e ruídos eletrônicos propositalmente desconexos, remetendo à psicodelia.

8º Geo – Salva-Vidas

O trabalho com 5 faixas, da cantora paulista Geo, sintetiza a identidade e proposta da artista. Em suas composições fortes e diretas, a artista aborda suas experiências pessoais, além de machismos e relacionamentos abusivos. Com elementos da música eletrônica, influenciado também pelo R&B, o trabalho da cantora segue o conceito do pop triste, com canções recheadas de sintetizadores, trazendo uma nova proposta para o pop brasileiro.

Leia Também:  Descubra: Geo

7º LULI – Deserto

LULI, nome artístico da cantora e compositora Luísa Gontijo, é conhecida por assinar diversas produções independentes em Belo Horizonte. Este ano, lançou o EP de estreia intitulado Deserto. O trabalho com 4 faixas escritas pela cantora e produzidas por Nobat e Leonardo Marques, traz composições minimalistas e melancólicas, acompanhadas por sonoridades que remetem à elementos setentistas e do dream pop.

6º Bonifrate – Lady Remédios

O registro curto com um pouco mais de 17 minutos, do ex-Supercordas, Pedro Bonifrate, apresenta um disco conceitual onde as 5 faixas que o compõe, trazem diferentes perspectivas sobre a cidade onde o músico cresceu e voltou a morar, a vila de Nossa Senhora dos Remédios de Paraty no Rio de Janeiro. Em Lady Remédio, Bonifrate, mescla ritmos folclóricos com elementos da música contemporânea, resultando em um folk psicodélico.

5º Arthur Melo – Agosto

O registro com 6 faixas, tem composições e arranjos assinados por Arthur Melo e produção de Leonardo Marques. O trabalho distribuído pela Femme Qui Roule, se mantém em uma sonoridade minimalista e intimista, com base no violão, remetendo ao folk e também um certo tom de psicodelia.  Com fortes influências da música popular brasileira, o cantor mineiro apresenta um excelente trabalho de estreia.

4º Cora – Não Vai Ter Cora

A dupla curitibana formada por Kaíla Pelisser e Katherine Finn, carrega em seu EP, o intitulado Não Vai Ter Cora, uma profunda sensualidade desde a capa até os arranjos. Com 5 faixas e com um pouco menos de 20 minutos de duração, o duo fala essencialmente em suas composições, de relacionamentos, acompanhadas por vocais leves e acordes de guitarras suaves, remetendo a elementos do dream pop, flertando também com o rock.

3º Chico de Barro – Nogueira

A banda carioca Chico de Barro lançou este ano, o EP de estreia intitulado Nogueira. O trabalho veio após a divulgação do primeiro single, lançado o ano passado. Distribuído pelo selo independente Efusiva, o registro traz uma atmosfera melancólica e nostálgica, mostrando também um MPB renovado com influências do post-rock. Com o auxílio da voz de Nathanne Rodrigues, o trabalho mostra a leveza e a introspectividade em cada faixa.

2º Rakta – Oculto Pelos Seres

O trio paulistano Rakta formado por Paula Rabellato, Carla Boregas e Nathalia Viccari, lançou este ano o quarto compacto, intitulado Oculto Pelos Seres. Com um pouco mais de 10 minutos dispostos em 4 faixas, o EP traz composições versáteis escritas em português e inglês, abordando desde temas mais abstratos até os mais intensos acompanhados pela sonoridade do post-rock característico da banda.

1º Tuyo – Pra Doer

O EP de estreia do trio curitibano formado por Jean Machado e pelas irmãs Lio e Lay Soares, cria uma sonoridade que o próprio grupo denomina de folk futurista, trazendo a fusão de elementos eletrônicos com ritmos orgânicos. Com 4 faixas, o registro conta com grandes nomes na produção como Bruno Giorgi, Rodrigo Lemos, Vinicius Braganholo, Cairê Rego, Felipe Pacheco, Gabriel Vaz e Bruno Tavares.

Comentários

Compartilhe o MB!

shares
Inline
Inline